Conheça 7 razões para matricular seu filho numa escolinha de futebol

Folha Belacruzense Noticias | quinta-feira, setembro 28, 2017 |

O fato de o futebol ser considerado a paixão nacional já seria, por si só, um grande incentivo para despertar o interesse das crianças pelo esporte. Tanto os meninos quanto as meninas – e elas estão conquistando cada vez mais espaço não só no futebol mas em diversos esportes olímpicos – podem aprender muito mais do que fazer gols em uma escolinha de futebol.

Para o educador físico Mateus Oliveira, a primeira preocupação dos pais deve ser com o bem-estar dos filhos. A prática esportiva está ligada diretamente aos cuidados com a saúde e a diversão. O futebol, por exemplo, além de ser um excelente entretenimento, evita problemas como a obesidade infantil.

“A prática de um esporte tem grande importância e contribui para manter afastados os riscos do sedentarismo na infância. Traz muitos benefícios para a saúde das crianças e ainda cria momentos de muita alegria”, afirma Oliveira. A idade mais indicada para se matricular uma criança na escolinha de futebol é a partir dos cinco anos.

“Uma das vantagens de se começar cedo é que elas terão a oportunidade de desenvolver as técnicas de maneira mais completa e perceber, aos poucos, em quais posições se sentem mais à vontade para jogar”, destaca o especialista.

As 7 vantagens da escolinha de futebol

Para quem ainda está na dúvida se coloca ou não os filhos na escolinha de futebol, o educador físico reuniu sete motivos para convencer os pais sobre como a prática deste esporte faz bem para as crianças.

1) Diversão. Este deve ser o primeiro pensamento dos pais, uma vez que ainda é muito cedo para cobranças de resultados. É preciso ter em mente que, antes de inscrever seus filhos em qualquer esporte, é importante garantir se eles querem e, principalmente, se estão divertindo-se com as aulas.
2) Contato com outras crianças. É essencial para o desenvolvimento infantil a socialização com outras crianças da mesma idade. A prática de um esporte contribui muito para a redução dos casos de bullying, por exemplo. No futebol, por ser um esporte coletivo, aprende-se ainda a importância de se trabalhar em equipe, de ajudar os outros e buscar algo para o bem comum (no caso do futebol, as vitórias).
3) Bom para a saúde. O futebol ainda contribui para o aumento da potência muscular, principalmente das pernas, ajudando também a desenvolver melhor a densidade óssea femural. Além disso, melhora a formação de tecido muscular, aumenta a oxigenação do sangue e fortalece a função cardíaca.
4) Desenvolvimento cognitivo. Frequentar una escolinha de futebol ajuda no desenvolvimento da coordenação motora da criança, além de proporcionar uma melhor visão periférica e aumentar a velocidade de raciocínio.
5) Disciplina. Por se tratar de um esporte que contém regras, o futebol contribui para que as crianças compreendam que é preciso ter disciplina. No espaço do campo, será preciso  respeitar o juiz e  agir de maneira mais cordial, para não correr o risco de ser expulso.
6) Espírito competitivo. Nas partidas de futebol, as crianças aprendem o valor de se ter um objetivo. Aprendem ainda que é preciso se esforçar para alcançar as vitórias. Numa escolinha de futebol ensina-se sobre a importância do trabalho anterior (treino) e da vontade de vencer para se atingir os resultados.
7) Aprender com as derrotas. Outro ensinamento importante da escolinha de futebol: as crianças aprendem que, assim como na vida, nem sempre se ganhae nem tudo acontece como se espera. A consciência de que é preciso levantar a cabeça e seguir em frente, apesar do revés, faz parte do mundo do futebol. Afinal, haverá sempre outro jogo, outro desafio pela frente. E isso pode ajudar a evitar a tristeza ou depressão infantil.

E por último, mas não menos importante: o educador físico Mateus Oliveira lembra que toda atividade física, principalmente para as crianças, deve ser acompanhadas de um profissional. Os pais têm o direito de solicitar a formação acadêmica dos instrutores das escolinha de futebol.

A precaução pode evitar os riscos de lesões. “Somente um profissional de educação física saberá respeitar os limites e características de cada criança, fazendo com que elas possam aproveitar ao máximo os benefícios do esporte”, ressalta.


Fonte: Matéria publicada por Etiene Resende em 16/02/2017 no site A Revista da Mulher

Categoria: , , , , , , ,