Alunos de Escola Profissional de Bela Cruz conquistam medalha de bronze em Olimpíada em Nova York

Folha Belacruzense Noticias | quarta-feira, junho 21, 2017 |

Mais uma vez o Estado do Ceará se destaca no quesito educacional. Dois alunos, Marcos Tiago e Erivan Junior, ambos da Escola Estadual de Educação Profissional Júlio França, de Bela Cruz, sob orientação do Coordenador Pedagógico da escola, Fernando Nunes, conquistaram medalha de bronze na Genius Olympiad 2017, realizado em Nova York (EUA). Os belacruzenses concorreram com o Projeto Semiárido Sustentável: Reinventando ações de convivência com a seca.

A Genius Olympiad é uma competição internacional de projetos do ensino médio sobre as questões ambientais. O evento é realizado anualmente pela Universidade Estadual de Nova York. O evento foi realizado em Oswego, NY. Ao todo, 761 projetos foram submetidos para a competição, dos quais apenas 338 foram aceitos. Do Brasil, 15 projetos foram aceitos.

Segundo o professor Fernando Nunes, reconhecendo a crise hídrica no Estado do Ceará, como proposta de solução para o problema, o projeto propõe implantar, em localidades rurais de Bela Cruz, tecnologias alternativas de convivência com o semiárido como mecanismo mantenedor dos agroecossistemas, estimulando o equilíbrio dos recursos naturais, solo e água e promovendo o desenvolvimento rural sustentável. 

Fernando Nunes explica que o projeto desenvolveu workshops com agricultores para fortalecimento da agricultura familiar, a criação de uma mandala de baixo custo, o plantio pioneiro da palma forrageira (Opuntia e Nopalea) como suprimento para animais, a adubação verde, o guia de criação de caprinos, o guia de manejo correto de cisternas, caravanas agroecológicas e assistência técnica rural. 

Conforme o professor Fernando Nunes, os resultados comprovaram que as ações do projeto semiárido sustentável "diminuíram os efeitos da seca, construíram um modelo sustentável de desenvolvimento no semiárido, qualificaram os processos de formação, organização e mobilização social e melhoraram os indicadores socioeconômicos das famílias beneficiadas. É uma tecnologia social, proativa, de baixo custo e com alto poder de replicação", explicou.


Fonte: Matéria CN Oline Acaraú

Categoria: