Conheça o Movimento Maio Amarelo

Folha Belacruzense Noticias | segunda-feira, maio 15, 2017 |

Depois do sucesso dos movimentos Outubro Rosa (em prevenção ao câncer de mama) e Novembro Azul (prevenção do câncer de próstata), neste mês é a vez do Maio Amarelo, cujo símbolo é um fitilho amarelo usado na lapela. Trata-se de um movimento internacional de mobilização e conscientização para a redução de acidentes e para um trânsito seguro em qualquer situação.

O objetivo é tornar o tema trânsito pauta diária durante todo o mês de maio e estimular, desta forma, a participação de toda a população, empresas, governos e entidades. Uma carta-convite já está sendo distribuída pelos organizadores do movimento aos representantes da sociedade organizada e poder público para uma ação coordenada de reflexão sobre um dos temas mais debatidos e que mais preocupa o país: as consequências e a redução dos acidentes de trânsito.

A escolha pelo mês de maio justifica-se por se tratar de um mês histórico para a segurança no trânsito e um marco mundial para o balanço das ações realizadas em todo o mundo.

Foi no dia 11 de maio de 2011 que a ONU decretou a Década de Ações para a Segurança no Trânsito (2011-2020), que tem como meta a redução de 50% dos acidentes no Brasil e no mundo. No Brasil, o número de mortes no trânsito no Brasil é de aproximadamente 23 por 100 mil habitantes. O horizonte da Política Nacional de Trânsito (PNT) para dezembro de 2014 é de reduzir este índice para 11 mortes para cada 100.000 habitantes.

Também é em maio realizada desde 2013 a Semana Mundial de Segurança do Pedestre, também chamada de Campanha Zenani Mandela, em memória da neta de Nelson Mandela, vítima fatal do trânsito na África do Sul em 2010, com apenas 13 anos.

O amarelo é em alusão à sinalização de advertência, que também simboliza atenção.

Os organizadores esclarecem que o Maio Amarelo não é uma campanha, mas sim, uma ação, um movimento do qual participam toda a sociedade organizada, toda empresa, ONG, entidade, associação, instituição, num mês em que se promovem ações de conscientização e, principalmente, debates em torno do trânsito seguro que se estenderão ao longo de todo o ano.

Não é suficiente que o trânsito, os acidentes e suas consequências sejam lembrados somente em datas específicas como parte de uma sequência de eventos realizada dentro de um planejamento por datas comemorativas. Essas ações são importantes, mas acima de tudo, há que se sensibilizar e mobilizar a sociedade para uma reflexão e ações permanentes e efetivas ao longo de todo o ano.

A sociedade precisa compreender que trânsito é pauta permanente, diária, e que os acidentes já se tornaram epidemia, assunto de saúde pública. Ninguém sabe quem será a próxima vítima de um acidente de trânsito.

Categoria: , ,