Médicos e enfermeiros serão capacitados para usar a plataforma Telessaúde

Folha Belacruzense Noticias | quarta-feira, julho 27, 2016 |

Foi liberado R$ 3,6 milhões para qualificar o atendimento dos profissionais da Atenção Básica. O objetivo é ajudar os médicos e enfermeiros das Unidades Básica de Saúde (UBS) na resolução dos problemas de saúde dos pacientes de maneira rápida, objetiva e baseada nas melhores evidências científicas.

Os recursos foram transferidos na última terça-feira, 19 de julho, à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), parceira do Ministério da Saúde no desenvolvimento desta ação. O convênio entre a pasta e a universidade visa ao apoio dos profissionais de Atenção Básica para o esclarecimento de dúvidas clínicas e sobre o processo de trabalho nas Unidades Básicas de Saúde, por meio de teleconsultorias em plataforma virtual e por telefone.

O Telessaúde é uma estratégia de qualificação de informações clínico-assistenciais à distância. Por meio dele, as teleconsultorias facilitam o acesso à informação e agilizam a tomada de decisão, auxiliando na resolução de problemas de saúde e dúvidas clínicas, sem a necessidade de agendamento prévio.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acredita que a estratégia é fundamental para apoiar os profissionais de saúde, entretanto, a ferramenta não possui a mesma eficiência em todas as regiões do país, principalmente devido as especificidades regionais, disposição de material e tempo dos profissionais. Em alguns Municípios não existem insumos básicos para realização de curativos, e consequentemente computadores, internet de qualidade e telefones serão difíceis de ser encontrados.

Outro ponto importante é sobre a capacitação e treinamento dos profissionais quanto a ferramenta disponível já que muitos nem sabem sobre a existência da plataforma. Os avanços que devem ser realizados ainda são enormes em relação à promoção e educação em saúde, e infelizmente o uso de tecnologias avançadas ainda é um obstáculos em algumas regiões.

Procedimentos
As dúvidas serão respondidas em tempo real, sem a necessidade de agendamento prévio, e sem custos para quem está ligando. Para isso, basta o profissional de saúde acessar uma das plataformas ou falar com um dos teleconsultores para obter esclarecimentos, realizar o melhor manejo clínico ou, ainda, qualificar o encaminhamento para a atenção especializada. A teleconsultoria é respondida por uma equipe de médicos de Família e Comunidade, com experiência em Atenção Básica. Este time conta com apoio constante de um grupo de teleconsultores de outras especialidades médicas.

Além disso, estão previstas a produção e a disponibilização de protocolos de encaminhamento da Atenção Básica para a Atenção Especializada, dependendo do caso, com o objetivo de qualificar o direcionamento e aumentar resolutividade clínica.

Fonte: Da Agência CNM, com informações do Ministério da Saúde

Categoria: ,