Governo do Estado Lança Pacto por um Ceará Saudavel

Folha Belacruzense Noticias | domingo, agosto 16, 2015 |

Na tarde desta segunda-feira, 10, o governador do Estado, Camilo Santana, reuniu-se com representantes de diversas instituições para o lançamento do Pacto por um Ceará Saudável, ação integrada com o objetivo de aperfeiçoar as políticas e ações, fortalecendo as instituições relacionadas à saúde. Participaram do encontro, representantes do Tribunal de Justiça, da Assembleia Legislativa, Aprece, Cosems, Cesau, entidades de classe e Secretários de Estado.
Na ocasião, o Governador propôs a criação do Comitê de Governança que será presidido por ele e composto por secretarias e instituições. O Comitê realizará reuniões periódicas para balanço e planejamento das diretrizes estratégicas do Pacto e deverá ser composto pelos secretários da Casa Civil, Planejamento, Saúde, Fazenda, Educação, Ciência e Tecnologia, Políticas sobre Drogas, Saúde, Trabalho, Esporte, Cultura, Meio Ambiente, Cidades e Justiça, além dos poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público, representantes da sociedade civil, universidades, sindicatos, municípios e entidades de classe.
O governador ressaltou que todos os assuntos referentes à saúde devem ser considerados por esse comitê. “A ideia é que na saúde possamos fazer diversas ações de prevenção, seja em casos de hipertensão, ou em casos de acidentes, e fazer prontuários eletrônicos. Espero que possamos construir também uma parceria com a iniciativa privada, avaliar consórcios, e nada melhor do que fazer em conjunto com esses atores que vivem isso no dia a dia", reforçou Camilo.
Foram apresentados quatro eixos norteadores do Comitê: Redes de Atenção; Modelo de Gestão, Financiamento, Tecnologia e Inovação em Saúde; Insumos Estratégicos em Saúde e Judicialização; e Gestão de Pessoas e Capacitação na Saúde.
De acordo com o secretário de Saúde, Henrique Javi, esse comitê antecipa algumas pautas, promovendo a criação de nova legislação, novos acordos de cooperação com a iniciativa privada, entes públicos como um todo, para ter a mitigação dos riscos. “Assim temos um ganho em economia e eficiência no sistema de saúde”, ressaltou o secretário.


Fonte: Site da APRECE.

Categoria: