Governo do Ceará lança Programa Mais Infância

Folha Belacruzense Noticias | quinta-feira, agosto 27, 2015 |

Em uma solenidade bastante prestigiada; com a presença de diversas autoridades, entre as quais o presidente da Aprece, Expedito José do Nascimento; foi lançado, na tarde da última terça-feira (25), no Pavilhão de Eventos da Residência Oficial, o Programa Mais Infância Ceará, voltado para desenvolvimento infantil. Com articulação da primeira-dama do Estado, Onélia  Onélia Maria Leite de Santana, a iniciativa tem o apoio de parceiros como o Governo Federal, secretarias de Estado, prefeituras municipais, iniciativa privada e entidades da sociedade civil.
De acordo com Onélia Leite Santana, o programa é fruto de pesquisas aprofundadas realizadas por diversos órgãos. "É com muita alegria que recebo vocês aqui para tratar de um assunto tão importante que são as crianças, o nosso futuro. Jovens educados e produtivos são capazes de criar uma sociedade sustentável e desenvolvida. E não podemos falar disso se deixarmos de lado a primeira infância. No começo do ano, tivemos várias reuniões com três diferentes órgãos para saber o trabalho que vem sendo feito com as crianças do nosso Estado. Fizemos um grande estudo com nossa equipe para apresentar esse programa. Chegamos à conclusão que a cada dólar investido na infância, a sociedade tem retorno de nove dólares na vida adulta", disse.
Entre as ações do Programa Mais Infância Ceará estão a assistência em educação e saúde com visitas, inicialmente, em 36 municípios mais pobres, além da construção de espaços públicos adequados para o desenvolvimento infantil. "Na faixa etária de crianças de 0 a 6 anos se forma a arquitetura cerebral, é o alicerce para a vida adulta. A intenção é criar novas oportunidades, afeto, mas também lazer. Os interesses são as crianças, das instituições governamentais e não governamentais. Vamos criar uma rede de fortalecimento de vínculo. Brincar é o melhor caminho para a educação formal e quero destacar a qualidade dos profissionais que trabalharão nessa tarefa", disse a primeira-dama.
O governador Camilo Santana também garantiu todo o apoio à iniciativa. "Quero prestar homenagem às entidades não governamentais, muitos anônimos, que estão nos ajudando. Estou dando ordem de serviços para a construção de 54 Centros de Educação Infantil. Fora esses que vêm sendo construídos, estou garantindo pelo menos 100 para ter perspectiva de garantir educação melhor, nesses quatro anos. Estou disponibilizando R$ 40 milhões para esse trabalho de construção das praças de educação. Essa política para crianças de 0 a 6 anos é para garantir que filhos de trabalhadores cearenses tenham um espaço bonito, qualificado para melhorar seus futuros. Eu me sensibilizo ao dizer isso, pois a Onélia e seus irmãos perderam a mãe quando tinham quatro anos e o pai quando tinham cinco, foram criados pela tia. Eles têm a sensibilidade de desejar que nossas crianças também tenham quem as acolha", disse.
A vice-governadora Izolda Cela também elogiou a iniciativa da primeira-dama do Estado. "Quando eu vi que o foco do programa seria a primeira infância, eu vibrei. Foi como um gol! A Onélia tem sensibilidade, tanto como mãe como por vivência nessa campanha. Se a gente tem a possibilidade de estender braços para uma ação que tem como pilar o desenvolvimento humano, vamos evitar de 'enxugar gelo', de correr atrás de prejuízos. Além dos valores financeiros, há outros valores inestimáveis. O foco é na criança pequena, mas beneficia também os adultos", disse.
Pilares do programa
O Mais Infância Ceará visa fortalecer o diálogo intersetorial do Estado com seus municípios e o Comitê Consultivo Intersetorial das Políticas de Desenvolvimento Infantil (CPDI); promover a rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários; construir e reformar Espaços Públicos Adequados ao Desenvolvimento Infantil (EPADIs), além de fomentar a parceria público-privada no EPADIs; apoiar os municípios na qualificação dos Centros de Educação Infantil – CEIs e a formação de profissionais, pais e cuidadores para atuarem e promoverem o desenvolvimento infantil e o fortalecimento de vínculo, além de instalar o projeto-piloto do Espaço para o Desenvolvimento Infantil.
O programa busca contemplar a complexidade de promover o desenvolvimento infantil, estruturando-se em três dimensões:
Tempo de Crescer: compreende que o desenvolvimento infantil requer uma abordagem integral e integrada, reconhecendo que o bem-estar físico e intelectual de crianças, bem como seu desenvolvimento socioemocional e cognitivo, estão inter-relacionados. Para este fim, propõe-se à construção de uma rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários através de serviços e formações que contemplem profissionais, pais e cuidadores, além da implantação dos Programas de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (PADIN) e de Assistência à Família, que compreendem a realização de visitas domiciliares para acompanhamento e orientação dos pais e/ ou responsáveis de crianças de 0 a 5 anos, para atender, inicialmente, 36 municípios do Estado com menor IDH (SEDUC/STDS).
Tempo de Brincar: foca nos benefícios do jogo infantil para o desenvolvimento físico, cognitivo, emocional das crianças, além do convívio familiar, da socialização e de sua integração à cultura de sua comunidade, por isso pretende construir e revitalizar espaços lúdicos que garantam o direito da criança ao brinquedo e à brincadeira com a implantação de Espaços Públicos Adequados para o Desenvolvimento Infantil – EPADIs.
Tempo de Aprender: entende a escola como direito de todos, buscando atender a meta de universalizar a oferta de pré-escola e ampliar a oferta de creches. Visa apoiar a construção e a qualificação dos Centros de Educação Infantil – CEIs, além do fortalecimento das famílias para o cuidado e promoção do desenvolvimento de seus filhos.

Fonte: Site do APRECE.

Categoria: