Atualização cadastral do Bolsa Familia termina nesta sexta, 16 de janeiro

Folha Belacruzense Noticias | quinta-feira, janeiro 15, 2015 |

O prazo para os beneficiários do Bolsa Família atualizarem seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal termina nesta sexta-feira (16).
Só precisam procurar a gestão municipal do programa aquelas pessoas que não atualizaram as informações nos últimos dois anos e que foram avisadas por meio do extrato de recebimento do benefício. Das 1,2 milhão de famílias convocadas, mais de 758 mil famílias já passaram pelo processo de revisão cadastral – mais de 60% do total.
“É importante que as famílias mantenham o cadastro atualizado para que as políticas públicas do governo federal, entre elas o Bolsa Família, possam beneficiá-las de acordo com as suas características. A atualização permite que o programa consiga enxergar quais são as reais necessidades de cada família”, afirmou a coordenadora geral de administração de benefícios do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Caroline Paranayba.
A atualização cadastral é uma ação periódica do Bolsa Família, que verifica se as famílias beneficiárias continuam com perfil para receber o benefício. Qualquer alteração – no endereço, na renda, na composição familiar ou na localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar – deve ser comunicada à gestão municipal e registrada no cadastro da família. Por isso, é importante levar documentos como a Carteira de Identidade, o CPF, o título de eleitor, a certidão de nascimento das crianças, um comprovante de residência e a declaração de matrícula das crianças na escola (veja o quadro).
As famílias que perderem o prazo terão o benefício bloqueado no mês de fevereiro. “Ainda assim, o responsável familiar deve procurar, até o início de março, o setor responsável pelo Bolsa Família no município e atualizar as suas informações. Caso a família se mantenha dentro dos critérios para fazer parte do programa, ela poderá voltar a receber o benefício”, alertou a coordenadora.
Fonte: Site do Ministerio do Desenvolvimento Social e Combate a Fome.

Categoria: